Março 16 2008
Minha alma espelha o infinito....

Only hope...
E assim construimos castelos, de areia, de pedra, como diz Fernando Pessoa as pedras no meu caminho recolho as todas para construir meu castelo....
De certa forma sempre os construi... por vezes de areia, sendo que agora tento usar utilitários mais resistentes...

Os dias são um prenuncio vago de amar e fecha com a certeza incutida no anoitecer....

Minha noite de encantos começa ao sonhar com a beleza dos olhares de gente que sente... que ama... que chora... que vive... que convive... que deixa um tempo remoto, mas vive o presente futurista...

Chega o dia... terna aurora, avança de maneira intrepida, no desenrolar do dia, cai a noite, exuberante, tendenciosa, imponente, marcante, tenua em constâncias diversas entre o ser e estar, o saber e parecer, o querer e fazer....
Carolzita
Publicado no Recanto das Letras em 30/10/2007
Código do texto: T716554
publicado por simplesmentedetalhes às 22:08

mais sobre mim
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11

17
18
19
20

24
25
26
27

30
31


pesquisar
 
blogs SAPO