Maio 30 2008

Já paraste para pensar....
Eu vou e venho,
decepciono e emociono,
sorrio e choro,
amo mas não consigo odiar,
compreendo mas não entendo.
Detesto desconfiar das pessoas,
Hoje já acredito no retorno...
A muitos anos que tinha em minhas perspectivas
valores os quais podiam não ter anuência com o meio envolvente
mas eu acreditava, e isto bastava-me.
Após muito reflectir, o que os livros, as atitudes e comportamentos meus e
dos outros, a observação, e tão somente o uma auto-avaliação
porque como diz Yvette Gilbert " Não são apenas os nosso erros que nos arruinam, mas o modo como agimos depois de os cometê-los"

Queria acreditar em muitas coisas, e por vezes não perceber que as pessoa tentam enganar,
isto acomete me uma nostalgia, uma abrupta vontade emudecer minha alma, sem saciar a ânsia dos mais ternos desejos, fugir apenas, admitir fraqueza, vitimar, coisas mais fáceis pela prossecução dos factos, mas em outros momentos apetece me lutar....

Esta fase é mesmo sui generis....

Por isto acredito que as pessoas deveriam vir com "Bula", e uma indicação Vide Bula como os medicamentos, ou então um "manual de instruções" escrito em português é claro e se possível com desenhos explicativos, desta forma evitaríamos uma diversidade de intempéries....

publicado por simplesmentedetalhes às 23:36

mais sobre mim
Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

18
20
21
23
24

25
26
27
28


pesquisar
 
blogs SAPO